Agenda

Alexandre Gismonti

Alexandre Gismonti

Violonista de formação sólida e abrangente, Alexandre vem desenvolvendo uma linguagem musical vasta. Seu interesse por expressões musicais diversas, como o flamenco e o jazz, possibilita o enriquecimento do seu trabalho essencialmente brasileiro, seja como intérprete ou compositor. Seguindo este caminho, lança-se em busca de um repertório inovador, onde possa explorar a sua própria linguagem composicional.

Já se apresentou em diversos teatros e importantes festivais no Brasil, Chile, Uruguai, Argentina, Cuba, México, República Dominicana, Itália, Espanha, Israel, Dinamarca, Portugal, França, entre outros países, acompanhando as turnês de Egberto Gismonti, seu pai.

Em carreira solo e como convidado, tem se apresentado em festivais  e séries musicais diversas em teatros brasileiros e estrangeiros. Alguns exemplos seriam as salas Baden Powell, Finep, Ibam, Cecília Meirelles, SESCs, Furnas Cultural, teatros Municipais de várias cidades, séries “Música nas estrelas” (Planetário do Rio de Janeiro) e “Música no museu”.

Em 2002, representou o Brasil no Festival Internacional de Guitarras “Entre Cuerdas”, no Chile. Em 2003, apresentou-se como solista no 41º Festival Villa-Lobos, no Rio de Janeiro. Em 2004, foi selecionado para o 7º Prêmio VISA de Música Brasileira – versão instrumental. 

Estreou no mercado fonográfico em 2001, gravando com Egberto Gismonti no disco "Nicanor Teixeira por grandes intérpretes" (Rob Digital). Em 2006, gravou arranjos próprios e interpretados por Jane Duboc no disco "Golfinho Gaivota" (Independente). 

Suas composições tem sido selecionadas para importantes festivais de música instrumental brasileira, tais como o 1º Festival Garulhos Instrumental (Guarulhos-SP), o 1º Festival TIM de choro (Belém-PA), e o 7º Prêmio Visa (SP).

 

Tem recebido críticas bastante elogiosas da imprensa brasileira e estrangeira. Segundo o jornal Brecha,  Uruguai, julho de 2001:

"Casi todo el resto de la actuación fue a trío, con el brillante contrabajista Zeca Assumpção y el hijo de Egberto, Alexandre Gismonti, jovencísimo virtuoso de la guitarra. El acercamiento de Alexandre es totalmente distinto al del padre: académico en su técnica, en su postura escénica, en su sonido, en su instrumento, tocando estrictamente lo arreglado. Sus dos momentos solistas fueron ejecuciones de transcripciones por Sérgio Assad de composiciones del padre. Pero las tocó con una autoridad interpretativa asombrosa para sus 20 años.“

Fruto de uma longa e profunda viagem musical, nasceu em 2007 o seu mais recente trabalho fonográfico em parceria com Egberto Gismonti, a ser lançado em breve pelo selo alemão ECM. Neste projeto, Alexandre divide com Egberto arranjos e composições na formação de dois violões.

Para a turnê 2008, Alexandre se apresenta em formações diversas. Em shows solo ou com seu Trio, formado por Mayo Pamplona (contrabaixo) e Felipe Cotta (percussão), apresenta um repertório que vai de releituras de clássicos da música brasileira às suas próprias composições. Também participa de outro Trio, que forma com Eli Joory (saxofonista e compositor) e Michel Maciel (violonista). Além disso, se apresenta regularmente ao lado de Egberto Gismonti, com quem desenvolve um trabalho baseado na brilhante carreira desse multi-instrumentísta.

Contato: finaflor@finaflor.art.br

Discos desse artista

Psicodesign - 2009